21 de dez de 2010

Depende de Nós

Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor
Depende de nós
Que o circo esteja armado
Que o palhaço esteja engraçado
Que o riso esteja no ar
Sem que a gente precise sonhar
Que os ventos cantem nos galhos
Que as folhas bebam orvalhos
Que o sol descortine mais as manhãs
Depende de nós
Se esse mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá
Que os ventos cantem nos galhos
Que as folhas bebam orvalhos
Que o sol descortine mais as manhãs
Depende de nós
Se esse mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá
Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor

(Composição: Ivan Lins / Vitor Martins)


Que a estrela guia ilumine o caminho de todos vocês...
Desejo a todos um FELIZ NATAL e um ANO NOVO repleto de saúde, amor e muitas conquistas!
Feliz 2011!

14 de dez de 2010

Maria Vai com as Outras - Sylvia Orthof


                                             Ler é bom demais!



Edição de 2002

Editora Ática

Sinopse:

A ovelha Maria era mesmo uma maria-vai-com-as-outras. Até o dia em que descobriu que cada um pode ter o seu próprio caminho, basta querer. Considerado altamente recomendável para a criança pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. 



Maria Vai com as Outras - Sylvia Orthof

Era uma vez uma ovelha chamada Maria. Onde as outras ovelhas iam, Maria ia também. As ovelhas iam para baixo Maria ia também. As ovelhas iam para cima, Maria ia também.
Um dia, todas as ovelhas foram para o Pólo Sul. Maria foi também. E atchim! Maria ia sempre com as outras. Depois todas as ovelhas foram para o deserto. Maria foi também.
- Ai que lugar quente! As ovelhas tiveram insolação. Maria teve insolação também. Uf! Uf! Puf! Maria ia sempre com as outras.
Um dia, todas as ovelhas resolveram comer salada de jiló.
Maria detestava jiló. Mas, como todas as ovelhas comiam jiló, Maria comia também. Que horror! Foi quando de repente, Maria pensou:
“Se eu não gosto de jiló, por que é que eu tenho que comer salada de jiló?”
Maria pensou, suspirou, mas continuou fazendo o que as outras faziam.
Até que as ovelhas resolveram pular do alto do Corcovado pra dentro da lagoa. Todas as ovelhas pularam.
Pulava uma ovelha, não caía na lagoa, caía na pedra, quebrava o pé e chorava: mé! Pulava outra ovelha, não caía na lagoa, caía na pedra e chorava: mé!
E assim quarenta duas ovelhas pularam, quebraram o pé, chorando mé, mé, mé! Chegou a vez de Maria pular. Ela deu uma requebrada, entrou num restaurante comeu, uma feijoada. Agora, mé, Maria vai para onde caminha seu pé.

7 de dez de 2010

Para descontrair...




Professor: Joaquim, diga o presente do indicativo do verbo caminhar. 
Aluno:  Eu caminho... tu caminhas... ele caminha... 
Professor: Mais depressa! 
Aluno: Nós corremos, vós correis, eles correm! 
(e não é verdade?) 
 
Professor: "Chovia" que tempo é? 
Aluno: É tempo feio, horroroso, senhor professor. 
(alguma dúvida?) 
Professor: Quantos corações nós temos? 
Aluno: Dois, senhor professor. 
Professor: Dois?! 
Aluno: Sim, o meu e o seu! 
(a lógica explica; certinho!) 
 
Dois alunos, muito amigos, chegam tarde à escola e justificam-se: 
- O 1º Aluno diz: Acordei tarde, senhor professor! 
Sonhei que fui à Polinésia e a viagem demorou muito. 
- O 2º Aluno diz: E eu fui esperá-lo no aeroporto! 
(fisicaquanticamente falando quem discute? está certo!) 
 
Professor: Pode dizer o nome de cinco coisas que contenham leite? 
Aluno: Sim, senhor professor. Um queijo e quatro vacas. 
(me diga onde ele errou?) 
Aluno de Direito fazendo um exame oral. A pergunta: O que é uma fraude? 
Responde o aluno: É o que o Sr. Professor está fazendo. 
Professor (muito indignado): Ora essa, explique-se... 
Diz o aluno: Segundo o Código Penal comete fraude todo aquele que se aproveita da ignorância do outro para o prejudicar! 
(e então... na lógica...) 
 
Professora: Maria aponte no mapa onde fica a América do Norte. 
Maria: Aqui está. 
Professora: Correto. Agora turma, quem descobriu a América? 
Turma: A Maria. 
(uauuuuu!!!) 
 
Professora: Bruno, que nome se dá a uma pessoa que continua a falar, mesmo quando os outros não estão interessados? 
Bruno: Professora. 
(essa doeu!)
 
Professora: Joãozinho, me diga sinceramente: você ora antes de cada refeição? 
Joãozinho: Não professora; não preciso... A minha mãe é uma excelente cozinheira.   
(sempre ele!) 
 
Professora: Artur, tua redação "O Meu Cão" é exatamente igual à do teu irmão. Você copiou? 
Artur: Não, professora. O cão é que é o mesmo.
(a melhor de todas!!!)

*Este material foi fornecido pela amiga e professora Mestre em Sociolinguística Ivanilde da SILVA.